#CaminhosDoAgro: Cabotagem

Por Evelyn Gomes

Nos conteúdos anteriores do #CaminhosDoAgro falamos sobre a importância dos portos em toda a logística de escoamento das nossas safras e como o transporte marítimo é o que nos possibilita realizar as transações de importação e exportação com todo o mundo de um modo seguro, mais eficiente e mais barato resolvemos nos aprofundar ainda mais nessa modalidade.

Antes de explicarmos a Cabotagem e a sua importância para o agronegócio é necessário salientar que ele é um meio de transporte complementar, isso é, depende de outros modais como o rodoviário e o ferroviário para que as mercadorias cheguem até os portos. O que demonstra a relevância em se investir em infraestrutura logística nesse país já que todos os modais atuando juntos são capazes de reduzir o tempo de transporte, os custos de logística, as perdas de produtos e ainda maximizar os lucros indiretamente.

Mas afinal, o que é cabotagem? É a navegação entre portos do mesmo país, essa alternativa, no entanto não está limitada apenas a via marítima, ela pode se estabelecer em vias de rios e lagos que obviamente sejam capazes de comportar as embarcações. Apesar do termo indicar transações nacionais, na prática, a cabotagem também pode acontecer entre países cujas distâncias são pequenas como acontece entre Brasil e Argentina e Brasil e Uruguai.

Como falamos anteriormente, um dos benefícios da cabotagem é a diminuição do custo logístico que acontece por subfatores como uma maior capacidade de transporte já que um navio tem uma capacidade muito maior do que um caminhão, outras vantagens incluem a segurança no transporte já que é muito mais complicada a intercepção de navios, ou seja, o frete e os seguros tanto do veículo quanto da carga se tornam inclusive mais vantajosos.

O transporte por cabotagem é ainda mais sustentável que o modal ferroviário e o rodoviário, não só por realizar menos viagens para o transporte de grandes volumes como também ele emite menos CO2 na atmosfera, chegando a consumir até 8 vezes menos a quantidade de combustível para o transporte de mercadorias do mesmo volume que caminhões.

Um fator a ser levado em consideração é o tamanho da costa navegável brasileira que conta com 8 mil km marítimos e dos mais de 40 mil km de vias entre rios e lagos possibilitando um fácil acesso aos mais de 30 portos espalhados pelo país sem desvios de rotas significantes. Outro dado favorável a adoção da cabotagem é a característica demográfica brasileira, 80% da população reside a menos de 200km da costa litorânea facilitando ainda mais a distribuição para outros agentes da cadeia produtiva.

Entretanto, essa modalidade também conta com problemas que atrapalham a sua popularização e uso como é o caso do desembaraço aduaneiro, a liberação das mercadorias em portos, isso sem contar com as capacidades de armazenagens de cada um que devem ser ampliadas assim como a capacidade de recebimento e atendimento dessas embarcações. Essas questões atualmente geram atrasos e inclusive custos adicionais não só ao comprador como toda a cadeia que se vê prejudicada.

Contem para a gente se vocês utilizam a Cabotagem como meio de escoamento da sua safra?

Categorias: