PIB brasileiro cresce impulsionado pelo Agro

Por Evelyn Gomes

Essa notícia até parece repetida por aqui no blog, até porque nós que vivenciamos diariamente o agronegócio sabemos que ele é um motor importante não apenas na segurança alimentar nacional e internacional como também na nossa economia. E, os dados divulgados na última quarta-feira, 01 de junho, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apenas trouxeram a confirmação. 

Apesar de já termos explicado o que é o PIB (Produto Interno Bruto) é sempre bom relembrar, essa taxa é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e nesse trimestre a economia brasileira alcançou o maior patamar da série histórica desde 1996 e 6,4% acima do patamar pré-pandemia. 

No primeiro trimestre deste ano a economia brasileira avançou 1,9% em comparação aos 3 primeiros meses de 2022, e batendo a marca dos 4% número que causou surpresa no mercado que esperava uma alta anual de 2,7% e de apenas 1,2% em relação ao mesmo período do ano passado. A marca também indica que o PIB acumulado dos últimos 12 meses é de 3,3%. 

De acordo com os dados dos Sistemas de Contas Nacionais Trimestrais, o PIB que totalizou R$ 2,6 trilhões sendo R$ 2,2 trilhões referentes ao Valor Adicionado (VA) a preços básicos e R$ 317,1 bilhões aos impostos sobre produtos líquidos, já a taxa de investimento foi de 17,7% do PIB abaixo do que havia sido notada nos primeiros meses do ano anterior quando atingiu 18,4%, o inverso aconteceu com a taxa de poupança que registrou alta 0,7%.

Mas, o que explicam esses bons resultados? A agropecuária foi a maior responsável por esses números já que o setor cresceu 21,6%, essa é a maior alta identificada desde o quarto trimestre de 1996, o que é de extrema relevância já que o setor tem um peso na economia brasileira de 8%.

Em 2022 a agropecuária sofreu com problemas climáticos, no entanto, esse ano temos previsão de safras recorde de soja, o que representa 70% da lavoura no trimestre e 24% de crescimento na produção, inclusive como já havíamos comentado por aqui anteriormente. Isso porque, a produção de soja geralmente está concentrada no primeiro trimestre do ano. 

Inclusive isso demonstra a força do agro já que se comparamos um quarto trimestre ruim como foi o do ano passado com esse ótimo primeiro trimestre vemos que é por conta do crescimento expressivo do nosso setor ainda mais quando analisamos os dados de serviços que apresentou uma alta de apenas 0,6% e uma estabilidade na indústria ainda que negativa de (-0,1%). 

Indústrias como Construção Civil e de Transformação recuaram 0,8% e 0,6% respectivamente enquanto as indústrias Extrativas, Eletricidade e Gestão de Resíduos cresceram 2,3% e 1,7%. 

Ainda que o agro tenha apresentado excelentes números, algumas culturas não saíram ilesas a quedas, é o caso do arroz que teve sua safra diminuída em 7,5% de acordo com Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA/IBGE), entretanto podemos destacar o avanço produtivo de outras culturas como o milho (8,8%), fumo (3,0%) e a mandioca (2,1%). 

Quer saber todos os detalhes sobre o PIB? Clique aqui.

Conta pra gente o que você acha desses números? Conseguiu sentir esse crescimento no seu negócio?

Categorias: