Por que o Outubro Rosa é tão importante?

Por Evelyn Gomes

Segundo a PNAD (Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios Contínua) divulgada no mês de julho desse ano pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) indica que as mulheres representam mais de 51,1% da população brasileira, ou seja, são 4,8 milhões de pessoas do sexo feminino a mais em comparação com o sexo masculino. Em números absolutos, no ano de 2021, a quantidade de mulheres no Brasil soma 108,7 milhões contra 103,9 milhões de homens em um contingente populacional de 212,6 milhões de habitantes.

Esses números já deveriam ser suficientes para que a saúde da mulher seja uma pauta importante para toda a sociedade, porém se analisarmos apenas a participação das mulheres no agronegócio podemos dizer que são mais de 41,7 milhões delas trabalhando no campo conforme dados do relatório do CEPEA (Esalq/USP) do ano de 2019 o que já representava 38,2% do total de funcionários do agro.

E que a representatividade delas tem sido cada vez mais expressiva, é o que indica a pesquisa divulgada pelo IBGE realizada em parceria com a Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG) no ano passado, 59,2% dessas mulheres são proprietárias ou sócias, 30,5% delas estão em posição de diretoria sejam como gerentes, administradoras e/ou coordenadoras, e os outros 10,3% são colaboradoras. Em outras palavras, o agronegócio também é movido pelas mãos femininas e por isso que a CBC Agronegócios quer também ser um divulgador da campanha do Outubro Rosa.

Mas afinal, o que é o Outubro Rosa? É uma campanha mundial realizada todos os anos cujo intuito é alertar a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama, esse que por sua vez, é um tumor maligno que ataca o tecido mamário e se desenvolve a partir de uma alteração de apenas trechos das moléculas de DNA, causando uma multiplicação das células anormais que geram o cisto, e um dos grandes dificultadores para o diagnóstico é o fato de que a doença nos estágios iniciais não apresenta sintomas.

Por esse motivo, é de extrema importância que a mulher esteja atenta a qualquer sinal de anormalidade em seu corpo e realizar regularmente exames como a mamografia que inclusive é considerada como imprescindível para o rastreamento desse câncer. A boa notícia é que 95% dos casos que são descobertos nos estágios iniciais apresentam possibilidades de cura de acordo com dados levantados pelo Instituto Oncoguia.

Contudo, o número de mulheres que realizam esse exame está muito aquém das expectativas já que apenas 2,7 milhões de mamografias foram realizadas em 2021 quando o número ideal era superior 11,5 milhões. É importante ressaltar que o câncer de mama é a primeira causa de morte por câncer da população feminina em quase todas as regiões do país com exceção para a região norte onde o câncer de colo de útero ocupa a primeira posição.

De acordo com levantamento do INCA a taxas de mortalidade média no Brasil ajustada pela população mundial é de 11,84/100.000 habitantes tendo regiões como sul e sudeste onde essa taxa chega a 12,64 e 12,79 óbitos a cada 100.000 habitantes. O autocuidado, a prevenção e a realização da mamografia podem salvar vidas não só em outubro como em todos os meses do ano.

Compartilhe esse post com todas as mulheres que você conhece, vamos juntos aumentar a conscientização ao em torno desse tema!

Categorias: