Por que você precisa incluir o Níquel na sua cultura?

Por Evelyn Gomes

Sabia que a ausência de Níquel na sua plantação pode afetar o sucesso dela? Esse metal pesado também é um micronutriente das plantas, ainda que seja apenas há pouco tempo considerado como um micronutriente essencial juntamente com o cloro, manganês, boro, zinco, ferro, cobre e molibdênio, é sabido que a baixa presença dele pode afetar o crescimento das plantas e consequentemente a sua produtividade.

O Níquel atende os critérios diretos e indiretos no ciclo de vida das plantas, um exemplo do ciclo direto é o das leguminosas onde a presença dele é determinante no processo de fixação biológica de nitrogênio, isso ocorre porque ele é um constituinte estrutural de algumas enzimas, entre elas urease e hidrogenase. 

Já no critério indireto, ele não pode ser substituído por nenhum outro nutriente na ausência do níquel porque as plantas não completam o ciclo de vida já que ele é absorvido pelas raízes via difusão passiva e transporte ativo, apresentando alta mobilidade. Sua concentração varia ao longo do ciclo da planta e de acordo com o tecido do vegetal sendo que ele pode ser encontrado em todos os tecidos ainda que quando o assunto são grãos sua concentração é destacada nas folhas e nas partes jovens.

Porém para que seja feito o melhor tratamento nas plantas é preciso saber identificar a deficiência de níquel nelas e alguns sintomas merecem atenção como é o caso da clorose, redução no tamanho das folhas, alteração no formato das folhas, região verde escura na ponta das folhas, necrose na região apical das folhas, curvatura e enrugamento das folhas, crescimento anormal das plantas. 

Ainda que as plantas toleram níveis diferentes de níquel no solo o que impacta o nível de toxicidade que pode variar de acordo com o vegetal, isso porque existem plantas sensíveis, moderadamente tolerantes e as hiperacumuladoras. Contudo é muito comum verem os sintomas da toxicidade serem confundidos com deficiência de manganês e ferro, por isso é sempre bom estar atento.

De onde vem o níquel? Ele é encontrado naturalmente nos solos, sem embargo a concentração depende do material e da intensidade da atividade agrícola, solos que são formados a partir de rochas ígneas contam com quantidades elevadas de níquel. 

Apesar disso existem outros fatores que impactam a quantidade de níquel no solo como: PH (potencial hidrogeniônico), CTC (Capacidade de Troca Catiônica), teor de matéria orgânica, classe textual, composição das argilas, teores de óxido de ferros e manganês, competição pelos sítios de adsorção, e atividade microbiana.

 Já a sua distribuição está diretamente ligada à textura do solo, em outras palavras, ao tamanho das partículas, as maiores concentram uma quantidade elevada de níquel ainda sim se vê necessária a adubação de terra já que a exigência para as plantas é de 0,05 mg/kg de massa seca.

Contem pra gente já aplicam níquel nas suas plantações?

Categorias: